terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Tráfego de dados móveis deve aumentar 10 vezes até 2019


Segundo um estudo feito pela Cisco Visual Networking Index, especialista em tecnologia da informação, o uso de dispositivos móveis e conexões M2M (máquina a máquina) combinadas a um amplo acesso à redes celulares deverão ser as principais responsáveis pelo aumento no volume do tráfego móvel até 2019.

A pesquisa apontou que, no ano passado, 88% do tráfego global de dados móveis foram de “tráfego inteligente”, ou seja, com capacidade de computação e multimídia avançadas e velocidade mínima de conectividade 3G. Até 2019, esse número deverá subir para 97%.

O que suporta a tendência de tráfego inteligente é o resultado da soma de alguns fatores, entre eles o crescimento contínuo de recursos similares aos dos tablets, o surgimento de notebooks com recursos de tablets e a expansão das aplicações máquina a máquina.

Para a rede móvel, a previsão é de que a conexão 3G supere a 2G até 2017 e, em 2019, as redes deverão suportar 44% dos dispositivos móveis e das conexões globais. A 4G, por outro lado, vai dominar 26% das conexões, sendo responsável por 68% do tráfego. A Cisco ainda prevê que o tráfego global de dados móveis atingirá um volume de 292 exabytes anuais em quatro anos.

Haverá mais usuários móveis em 2019, totalizando 5,2 bilhões, sendo mais de 69% da população mundial e, até lá, teremos cerca de 11,5 bilhões de dispositivos, incluindo 8,3 bilhões de aparelhos móveis pessoais e 3,2 bilhões de conexões M2M. A velocidade média da rede móvel deverá ser 2,4 vezes maior, aumentando de 1,7 Mbps para 4,0 Mbps, e os vídeos móveis representarão 72% do tráfego de dados, sendo que atualmente são 55%.

Além disso, a Cisco prevê que o número de dispositivos móveis no mundo aumentará 500%, chegando a 578 milhões, contra os 109 milhões atuais. A maioria dos dispositivos estará na América do Norte e na Ásia.

Serviços como Netflix, YouTube, Pandora e Spotify deverão permitir que os usuários móveis superem os limites de capacidade e de memória de seus dispositivos portáteis. Para a Cisco, esse tráfego será de 90% em 2019, enquanto que em 2014 foi de 81%.

O estudo ainda mostrou que, até 2019, no Brasil, o tráfego de dados móveis vai aumentar nove vezes em relação ao ano passado. Até lá, os atuais 0,8 exabyte de tráfego crescerão para 7,2 exabytes anuais.


Em 2019, aproximadamente 61% do total de conexões e 99% do tráfego de dados móveis serão inteligentes no País. Também haverá 174,9 milhões de usuários móveis por aqui, e o mercado de consumo será responsável por 90% do tráfego móvel.

FONTE: CorpTV