quarta-feira, 5 de março de 2014

O tripé do SEO: TI, Conteúdo e Marketing

Autor: Diego Ivo

Há uma frase do filósofo alemão Friedrich Nietzsche que se aplica muito bem ao universo do SEO (Search Engine Optimization): “o que não me destrói me fortalece”. SEO é, até hoje, conhecido como um conjunto de técnicas para que páginas e sites fiquem mais bem posicionados na busca natural do Google. Entretanto, essa visão não explica verdadeiramente o que é SEO e está defasada. Muitas coisas mudaram no mundo do search.

O SEO, quando feito considerando o tripé “TI, Conteúdo e Marketing”, é capaz de gerar resultados até muito melhores do que antigamente. Isso porque, hoje, o trabalho de SEO não é sobre vencer o algoritmo do Google e conseguir ranquear páginas em detrimento de outras. Mas é antes um trabalho de conquistar corações e permitir ao algoritmo do Google enxergar isso pelos seus cálculos matemáticos.

O SEO nasceu no contexto da TI e muitos saíram dele porque a TI sozinha já não dava conta de posicionar sites nos resultados do Google. Este é um fato muito revelador sobre para onde caminha a Internet: marketing, tecnologia, pessoas. Em vez de tudo se concentrar em um único departamento, é urgente que haja uma integração cada vez mais intrínseca entre eles. Pelas estruturas tradicionais das empresas este é um ponto extremamente desafiador.

Acredito que a TI alcança a perfeição quando ela se torna tão útil que é imperceptível para os usuários e fundamental na geração de resultados.

É importante em SEO, por exemplo, códigos-fonte limpos e claros, imagens leves, dentre centenas de outras coisas. Ou seja: o site está lento? Chama a TI. O site está rápido? Esquece a TI. Por isso, o segredo do sucesso da TI é a base sólida sobre a qual se construirão as estratégias de conteúdo e marketing. E lembre-se: os resultados devem ser compartilhados com a equipe de TI para que ela se sinta motivada.

O objetivo do algoritmo do Google é conseguir entregar o conteúdo mais relevante para a busca. Isso significa que, quando uma pessoa faz uma pesquisa ,a intenção é encontrar algo que atenda às suas expectativas. Nesse contexto, conteúdo não é apenas texto, mas tudo o que atenda a uma pesquisa: imagem, vídeo, infográfico, música, áudio etc. É indispensável que esse conteúdo seja, de fato, de qualidade – e um bom conteúdo é aquele que não só ajuda o usuário, como tem largo alcance nas redes sociais e recebe links que fazem aumentar a sua autoridade.

Já estratégia de marketing ajudará a fazer com que uma boa estrutura de TI e conteúdos de qualidade alcancem boas posições nos mecanismos de busca, gerem muito tráfego e aumentem os resultados, inclusive financeiros. Também é responsabilidade do marketing criar o interesse em outros sites, para que estes façam links e assim aumentem a autoridade de um site que já é muito rápido e possui bom conteúdo.


Costumo dizer que marketing é “exagerar uma verdade para tornar um fato verdadeiro muito mais interessante e assim conseguir chamar a atenção das pessoas”. Ora, se pensarmos em SEO não se poderia dizer algo parecido? Dizer que “exageramos” na qualidade do conteúdo e nos resultados de busca para chamar a atenção das pessoas e assim conseguir alavancar as estratégias dos clientes.

FONTE: CorpTV