terça-feira, 17 de junho de 2014

Videoconferência deve se tornar a principal ferramenta de comunicação em três anos

Os executivos de RH que, hoje, utilizam a videoconferência no trabalho, irão preferir este tipo de ferramenta, ao invés do e-mail, como principal método de comunicação empresarial nos próximos três anos. É o que mostra pesquisa conduzida pela Redshift Research, e encomendada pela Polycom Inc. De acordo com o levantamento, a maioria dos respondentes (56%) indicou que o vídeo seria o seu método preferido de comunicação para os negócios, superando o e-mail (49%) e conferências por áudio (32%). Os dados foram coletados a partir de 1.205 tomadores de decisões de negócios em 12 países: Reino Unido, França, Alemanha, Rússia, Polônia, Bélgica e Países Baixos, Brasil, Estados Unidos, Índia, Cingapura e Austrália.

Provando que os benefícios do vídeo para funções de RH são bem compreendidos, o levantamento revelou que quase a totalidade (98%) dos executivos desta área que participaram da pesquisa acredita que a videoconferência remove as barreiras da distância e melhora a produtividade entre as equipes em diferentes cidades e países.

A pesquisa também mostrou que o vídeo está se tornando mais difundido entre as equipes de RH em todo o mundo. Quando solicitado para escolher entre os métodos preferidos de comunicação empresarial atualmente, os entrevistados classificaram a videoconferência como uma das três melhores ferramentas para comunicação, ficando em terceiro lugar (46%), após o e-mail (88%) e as chamadas de voz/conferência (62%). Outros métodos de comunicação empresarial que os executivos de RH afirmaram utilizar incluem conferência via internet, mensagens instantâneas e redes sociais.

Os pontos de vista dos profissionais de RH entrevistados são sustentados também no relatório do Aberdeen Group’s 2013 sobre aquisição de talentos via vídeo, que relata que 32% das organizações estão investindo em entrevistas por vídeo, em comparação com 21% das organizações em 2012. As três principais razões identificadas pelo Aberdeen para este crescimento na adoção da ferramenta foram redução nos custos de viagem; diminuição no tempo de contratação; e alcance a candidatos geograficamente dispersos.

Na opinião de Mollie Lombardi, vice-presidente e analista principal de gestão de capital humano do Aberdeen Group, os avanços na tecnologia e telecomunicações estão permitindo que grandes e pequenas organizações operem perfeitamente em qualquer lugar: E ressalta que os líderes de RH precisam ter uma nova compreensão de como a tecnologia pode ajudá-los a transpor fronteiras geográficas e repensar suas estratégias de contratação para tirar o máximo proveito de um grupo de talentos mais amplo.

Vanessa Mauree, diretora de RH da cadeia de varejo francês Alain Afflelou, já está percebendo os benefícios do uso do vídeo durante o processo de recrutamento. Ela tem entrevistado candidatos para cargos em todo o país e não consegue tomar uma decisão a partir de uma entrevista por telefone. Ela diz que precisa ver a pessoa para fazer uma boa avaliação, e entrevistas através de vídeo são ideais e permitem que ela veja mais candidatos. Além disso, os custos são menores, já que ficaria muito caro levar todos os candidatos a Paris, onde fica sua empresa:

“Uma boa entrevista por vídeo é tão eficaz quanto uma entrevista pessoalmente”, diz Mauree.

Além do recrutamento, o vídeo também está permitindo que as organizações implementem ambientes de trabalho flexíveis. Comprovadamente, isto aumenta a produtividade, reduz o tempo gasto pelos colaboradores no trajeto até a empresa e aumenta a satisfação pessoal e a lealdade, permitindo que os colaboradores tenham mais controle sobre o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.

“O vídeo não apenas nos ajuda a melhorar a qualidade do nosso grupo de talentos e a reduzir o tempo de recrutamento e admissão, ele também ajuda a garantir a retenção dos melhores talentos, proporcionando fácil acesso a programas de desenvolvimento e um ambiente de trabalho flexível para os colaboradores”, reconhece Daniel Sonsino, vice-presidente de gestão de talentos da Polycom, que ressalta que, apesar das melhorias no processo de recrutamento, treinamento, retenção e trabalho flexível serem mensuráveis e visíveis, os benefícios intangíveis da vídeo colaboração também são relevantes, tais como melhorar a confiança, aumentar a produtividade, aprimorar o intercâmbio cultural e formar equipes mais eficazes.


Quer conhecer soluções de Comunicação Corporativa (Videoconferências, Audioconferências e Webconferências) eficientes de de baixo custo? CLIQUE AQUI e acesse o site da CorpTV.

FONTE: CorpTV