sexta-feira, 20 de março de 2015

A performance de sites e a vantagem competitiva



Autor: Alex Soares

Costumo dizer que, atualmente, não estamos conectados, somos conectados! Desenvolvida pelo governo americano nos anos 60 para manter abertos os canais de comunicação durante a guerra, a internet não vislumbrava ser o que é hoje. Nos anos 90, interesses comerciais a popularizaram, o que a transformou na larga infraestrutura de informação que é hoje – simples aos nossos olhos, mas tecnologicamente complexa, principalmente para negócios que se baseiam da internet para sua sobrevivência e desenvolvimento.

A análise dos últimos dez anos (2004 a 2014), realizada pela Organização das Nações Unidas e União Internacional de Telecomunicações, mostra que a população mundial cresceu de 6,4 bilhões para 7,2 bilhões, já o número de usuários da internet cresceu de 794 milhões para 2,92 bilhões.

Essa adesão trouxe oportunidades, mas também a necessidade de infraestrutura para se manter disponível à toda população. Exemplo disso é o setor de e-commerce, que movimentou, em 2014, R$ 35,8 bilhões em 103,4 milhões de pedidos, com tíquete médio de R$ 347 (E-Bit). Em 2015, o crescimento apontado para o setor é de 20%. É preciso muito investimento para suportar tamanho tráfego e atender aos consumidores com qualidade.

Entre as dificuldades encontradas para disponibilizar desempenho satisfatório a um portal, há fatores externos significativos, como: infraestrutura x extensão territorial – dificuldade de acesso às mais diversas e remotas regiões, capacidade dos sites, suportar diversos acessos simultâneos e demanda sazonal e a qualidade de conexão dos usuários – devido ao pacote adquirido ou equipamento utilizado.

Ainda, aponto a diversidade de dispositivos e plataformas, considerando suas capacidades de processamento e os diferentes formatos de conteúdo trafegado. Essas particularidades prejudicam a velocidade dos sites, a entrega de conteúdo e a permanência do usuário navegando em um portal – o que resulta em perdas financeiras.

Tais desafios motivam o surgimento de soluções que supram a demanda do usuário e garantam a existência da internet aos tantos negócios que têm nela o seu core business. Atualmente, as soluções de tecnologia garantem a distribuição do conteúdo de maneira eficaz e eficiente via internet, além de proporcionar aceleração, segurança e disponibilidade, garantindo assim uma ótima performance dos sites.

Das soluções disponíveis hoje para otimizar a performance, vale destacar as Content Delivery Networks (CDN), que distribuem conteúdo por meio de uma rede descentralizada de servidores utilizados proporcionalmente à demanda. Ainda, suportam picos de tráfego de qualquer tamanho e garantem proteção contra ataques Distributed Denial of Service (DDOS) – pois detectam automaticamente o aumento de tráfego e distribuem a demanda dentro da rede, em tempo real, direcionando os visitantes únicos ao servidor mais próximo – garantindo assim a qualidade e o desempenho do site ou portal.


Essas e outras tecnologias mitigam boa parte dos problemas, colaborando com a competitividade dos negócios da internet por oferecerem escalabilidade, disponibilidade e a melhora na experiência do usuário. Assim, garantem vendas lucrativas e menor custo – os principais objetivos de um negócio.

FONTE: CorpTV