terça-feira, 8 de abril de 2014

Crônica de morte anunciada: Hoje é o último dia do Windows XP

Autora: Silvia Bassi

É hoje. Neste dia 8 de abril de 2014 a Microsoft encerra por definitivo o suporte ao Windows XP. Na prática isso quer dizer que a empresa de Seattle não vai mais se preocupar em corrigir bugs ou liberar correções de segurança para possíveis brechas no sistema operacional, deixando seu PC - se você é um dos milhares de usuários que ainda estão nessa plataforma - à mercê de possíveis ataques de cibercriminosos.

Junto com o Bug do Milênio (ou Bug do Ano 2000), o fim do suporte ao Windows XP é um dos eventos mais divulgados - e mais ignorados - da indústria de computadores. A Microsoft não economizou palavras para pintar cenários de caos para quem insiste em continuar com o velho sistema, mas mesmo assim empresas, usuários corporativos e usuários domésticos ainda olham com curiosidade para o assunto mas não aceleram na direção de resolvê-lo.

No Brasil, o XP ainda é usado em 10% dos PCs em atividade, segundo informações recentes da Kaspersky Security Networks. Dados que nossos leitores corroboram: pela métrica do Google Analytics, 11,9% dos usuários que acessaram nossos sites nos últimos 30 dias o fizeram usando PCs com XP instalado.

Mundialmente são milhares de máquinas, que vão de PCs e notebooks domésticos e corporativos até caixas eletrônicos (ATMs) de bancos. A empresa NetApplications disse recentemente que em fevereiro de 2014 a base de computadores com XP representava 30% do bolo Windows, enquanto que 47% das máquinas já usavam Windows 7 e uma fatia menor, de 10,6% utilizava um combinado dos novíssimos Windows 8 e 8.1.

E o problema não é apenas nas casas, mas nas empresas. Segundo a IDC, 30% dos PCs corporativos em empresas de todos os tamanhos usam ainda o XP e a base deverá encolher para 20% até o final de 2014, diz Al Gillen, analista da IDC


As implicações para as empresas que continuam a usar o Windows XP, um sistema operacional lançado pela Microsoft em 2001, são grandes por conta dos bugs e das vulnerabilidades decorrentes da falta de correções: vírus, roubo de informações confidenciais e roubo de dados financeiros, para citar alguns. “Uma vez que o suporte se encerre e o XP não receber mais correções, todo PC estará em risco”, avisa Tom Murphy, diretor de comunicações da Microsoft para a divisão Windows.

FONTE: CorpTV