quinta-feira, 15 de maio de 2014

2014: Integrar a área de TI com as de negócios ainda desafia os CIOs

CIOs e outros executivos de TI têm feito progressos significativos em seus esforços, de longa data, para alinhar seus departamentos com as unidades de negócios de suas organizações. Apesar do esforço contínuo, os obstáculos permanecem, de acordo com pesquisa da Red Hat.

Encomendado pela Red Hat ao CIO Strategic Marketing Services/IDG Research Services, o estudo "CIOs nos cruzamentos Tecnológicos e Culturais" entrevistou 100 executivos de TI que atuam em organizações com 1 mil ou mais empregados. Os resultados revelam progressos dos CIOs e outros executivos de TI em assumir papéis mais estratégicos, além dos desafios que continuam a enfrentar. Levanta também questões fundamentais sobre como esses executivos podem melhorar a inovação empresarial.

Atualmente, muitos CIOs e outros executivos de TI gastam muito do seu tempo "mantendo as luzes acesas" - 48% e 47% dos entrevistados apontaram a melhoria das operações de TI/desempenho do sistema e a implementação de novos sistemas e arquiteturas como uma das suas cinco principais áreas de foco, respectivamente.

Apesar dessas demandas do dia-a-dia, muitos executivos de TI também conseguem envolver-se em uma variedade de atividades empresariais, incluindo iniciativas da TI para atender os objetivos de negócio (45%).

Nos próximos anos, os executivos de TI querem passar mais tempo contribuindo para a estratégia de negócios, de acordo com os resultados da pesquisa. Quando perguntados onde eles gostariam de passar mais tempo nos próximos três a cinco anos, os entrevistados disseram que gostariam de identificar oportunidades de diferenciação competitiva (48%), cultivar a parceria de negócios de TI (42%), impulsionar a inovação empresarial (41%), alinhar as iniciativas de TI com os objetivos de negócio (35%), e desenvolver e aperfeiçoar a estratégia de negócios (32%).

Oportunidades de negócios
Dada a oportunidade, os executivos de TI entrevistados pelo IDG Research Services acreditam que poderiam ser contribuintes valiosos para as estratégias de negócios. Entre os entrevistados, 78% avaliaram seu conhecimento do negócio ou como "excelente" ou "bom" e 66% disseram que sua receptividade a novas ideias provenientes de unidades de negócios foi "excelente" ou "bom".

Mesmo dada a oportunidade de inovar, muitos se sentem frustrados por fatores fora de seu controle. Quando perguntados se eles tinham o orçamento para apoiar e permitir novas ideias de negócios, 57% disseram que seu orçamento disponível era apenas "justo" ou "inferior", e 62% disseram que seu orçamento está no mesmo nível de seus colaboradores.

Outros desafios permanecem para que TI seja vista como forte contribuinte para a estratégia de negócios. Quando os executivos de TI entrevistados descrevem como os patrocinadores de suas empresas percebem a organização de TI, apenas 10% disseram que eram percebidos como "pares" de negócios envolvidas no desenvolvimento, não apenas permitindo a, estratégia de negócios. Menos ainda dos patrocinadores do negócio (4%) enxergam o CIO como um "responsável pela mudança do jogo” e a TI como principal motor do futuro competitivo da empresa.

Quase 30% dos acionistas da empresa ainda consideram o departamento de TI apenas como um "centro de custo".

A pesquisa mostrou ainda que novos projetos de TI são mais frequentemente iniciados por uma abordagem de business champions (77%). De acordo com a pesquisa, TI e representantes de outras áreas gastam apenas 16% do seu tempo funcional colaborando para identificar em conjunto novos projetos e oportunidades de inovação.

“ TI é uma fonte chave de inovação. É responsabilidade dos executivos de TI comunicar o valor estratégico da TI para a evolução dos negócios", afirmae Lee Congdon, CIO, da Red Hat.


"Os resultados da pesquisa mostram claramente a necessidade dos executivos de TI comprrenderem melhor sua organização e aumentarem a colaboração entre a área de TI e os líderes empresariais. É através desta colaboração que as percepções irão mudar e os resultados da empresa serão impulsionados".

FONTE: CorpTV