segunda-feira, 26 de outubro de 2015

04 dicas para criar videoaulas mais interessantes


Investir em conteúdos em vídeo, seja para comercializar como material principal ou para usar como apoio em seus cursos online, é uma ótima estratégia e pode ajudar a gerar mais engajamento por parte de sua audiência, e também a ampliar seus conhecimentos e assimilação do conteúdo.

Segundo estudos, 86% dos brasileiros consome vídeos online, ou seja, já há uma grande familiaridade do público com esse tipo de conteúdo, o que pode ser um grande facilitador na hora de interagir com seus espectadores através de vídeos nos cursos online.

Porém, apesar disso tudo, para produzir videoaulas efetivas, não basta ter o conteúdo e apresentar de qualquer jeito. É importante pensar uma série de pontos que irão fazer toda a diferença entre o sucesso e o fracasso do seu conteúdo em vídeo.

Vai começar a produzir esse tipo de material? Então confira 04 passos para criar videoaulas mais interessantes e cativar sua audiência!

#01 Planeje e divida o conteúdo

Um dos pontos mais importantes para produzir um bom material em vídeo é começar fazendo um planejamento das aulas e uma boa distribuição do conteúdo entre elas. Afinal, nada é mais frustrante do que assistir aulas sem a menor ligação e sem um assunto pré-definido, em que o conteúdo pode mudar repentinamente de A para Z.

Essa falta de foco e organização das aulas pode acabar fazendo com que o aluno perca o interesse pelo material e abandone o curso. Por isso, é extremamente recomendado que você tenha uma visão geral do seu conteúdo e planeje suas videoaulas seguindo uma ordem lógica e fácil de acompanhar.

Pense em quantas aulas você quer produzir, qual sera a duração de cada uma, quais conteúdos você pode abordar em uma mesma aula e também não se esqueça de adaptar o que você tem pensando em aspectos do seu público, como posição profissional, idade e nível de domínio do assunto. Isso vai evitar que eles percam interesse pelo conteúdo ou acabem se dispersando durante as aulas.

#02 Ensaie a atuação frente às câmeras e invista em um cenário
Todo mundo já participou de uma aula em que a vontade geral era uma só: dormir. Esse tipo de rejeição pode ser causada por vários fatores como cansaço do próprio aluno e densidade do conteúdo, mas muitas vezes pode ser evitado pela atuação do professor diante da plateia e sua capacidade de engajar os estudantes com a aula.

Mais do que dominar o conteúdo, principalmente nas videoaulas, o professor precisa gerar empatia no aluno e criar estratégias para que ele se mantenha interessado. Alguém que fala muito baixo e muito devagar, dando voltas demais no conteúdo, por exemplo, pode acabar deixando os alunos com preguiça da matéria e dispersos durante a aula, ao mesmo tempo que alguém que fala rápido demais e ignora o nível de conhecimento dos alunos, pode dificultar o entendimento da aula e fazer com que os alunos bloqueiem o aprendizado dela.

Além do mais, assim como nas aulas presenciais, gravar em um local claro, limpo e com poucos objetos de distração, vai ajudar seus alunos a manter o foco e ampliar a absorção de conhecimento por parte deles.

Algumas dicas podem ajudar os professores na hora de gravar suas aulas:

- Tenha domínio do conteúdo e daquilo que você vai falar. Faça um roteiro e estude.
Tome cuidado para não passar informações erradas durante a aula e invista na criação de um roteiro. Não é que você tenha que passar o conteúdo exatamente da forma como você escreveu, mas ele vai ajudar a te guiar durante a apresentação e evitar que você acabe “viajando” demais naquilo que não tem a ver com a aula.

- Adapte sua abordagem do conteúdo ao público com o qual você está lidando.
Não tente abordar um grupo de adolescentes e um de empresários com a mesma linguagem, ainda que o material seja o mesmo. Isso vai fazer com que seu público se sinta menos a vontade com o conteúdo e não se interesse por ele.

- Use humor sem parecer forçado
Sabe-se que uma dose de humor pode salvar qualquer aula, porém, ela deve ser bem calculada e, mais uma vez, pensada em função do seu público. Use essa estratégia de forma leve e natural, através de storytelling e analogias, por exemplo, e não tente transformar tudo em piada. Além do mais, tome cuidado com o que vira humor nessas ocasiões. Machismo, racismo, homofobia e outros preconceitos não tem a menor graça.

#03 Invista em equipamentos de qualidade

Não é que você precise contratar uma grande produtora a cada vídeo que for fazer, mas investir em equipamentos de qualidade pode ser um grande diferencial e ajuda a deixar suas aulas com um aspecto mais profissional.

Sabemos que hoje em dia, até com um smartphone você pode gravar vídeos incríveis, porém, dependendo de seus objetivos, somente esse aparelho não será suficiente. Pense em investir em um tripé, para manter sua imagem estática, em uma boa iluminação para seu ambiente, em um microfone e outros aparelhos básicos e baratos que irão fazer toda a diferença na hora de produzir seus vídeos.

#04 Utilize recursos audiovisuais auxiliares

Dependendo do objetivo do seu vídeo, investir em recursos auxiliares como o screencast e também animações e outros apoios visuais, pode ser uma ótima forma de atrair a atenção de seus alunos e ainda deixar seu conteúdo mais leve, dinâmico e fácil de ser compreendido.

Existem algumas ferramentas como o Camtasia, que são muito recomendadas para fazer screencasts e que acabam salvando aquela aula em que você precisa explicar um conteúdo mais denso ou um processo dentro do próprio computador. Além do mais, em programas específicos como o Adobe After Efects, você consegue criar suas próprias animações e inserir outros efeitos visuais que vão deixar seu vídeo muito mais didático.

Usar trilhas sonoras também pode ser uma boa forma de chamar a atenção do espectador e fazer com que ele sinta mais empatia por seu vídeo. Porém, antes de usar qualquer música, ou efeito é importante pensar se ela não irá tirar o foco do conteúdo principal e se atentar a pontos como restrição de uso por direitos autorais.

Em alguns sites já é possível encontrar diversas músicas e efeitos para serem usados livremente, sem ser necessário o pagamento de direitos autorais, como o Free Music Archive, o Freesound.org e o SoundClick. Aproveite!

E então, pronto para começar a produzir seus conteúdos em vídeo com qualidade profissional?

Seguindo essas dicas, com certeza seus materiais ficarão muito mais interessantes e fáceis de serem consumidos pelos alunos.


Coloque as necessidades e desejos do seu público em primeiro lugar e lembre-se que o conteúdo tem que ser produzido para agradar a ele, e não a você. Ter isso em mente é o primeiro passo para construir uma estratégia de videoaulas de sucesso.

FONTE: CorpTV