quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Manual - Placa De Captura (Imagem e Som)


No processo de captura de um vídeo para ser editado em um computador (edição-não-linear) é necessária a presença de uma placa (circuito impresso) instalada no mesmo. É ela que vai efetuar a transferência dos dados (imagem + som) da câmera / VCR para o disco rígido (HD) do micro. Algumas placas realizam uma função adicional: converter, antes da gravação no HD, sinais do tipo analógico para o tipo digital. Isto é necessário quando equipamentos analógicos são conectados ao micro. Neste caso, a placa recebe o nome de placa de captura e digitalização. Algumas placas fazem as duas funções, ou seja, trabalham tanto com sinais analógicos como digitais:


Além disso, também as placas podem, opcionalmente, ter a capacidade de processar efeitos e transições colocados no vídeo durante o processo de edição.

A figura a seguir mostra a placa de captura Studio DC10 Plus da Pinnacle Systems:


Este é um exemplo de placa do tipo analógica, ou seja, trabalha com equipamentos deste tipo. Câmeras e VCRs analógicos são conectados ao computador através de cabos que transmitem este tipo de sinal (sinal composto ou então sinal Y/C).

Os formatos analógicos de vídeo VHS e 8mm trabalham com sinal do tipo composto. Neste caso, um cabo com 3 conectores do tipo RCA (um para o vídeo - RCA vídeo, geralmente amarelo - e dois para os canais esquerdo e direito do som - RCA áudio, geralmente vermelho e preto ou vermelho e branco) é conectado nas saídas de áudio e vídeo da câmera/VCR. Em sua outra ponta, o cabo possui os mesmos conectores: o conector de vídeo é ligado à placa de edição e os conectores de áudio ligados à placa de som já existente no micro. Algumas placas de som de micros utilizam para áudio, ao invés dos 2 conectores RCA, um conector do tipo mini-plug estéreo.

Os formatos analógicos de vídeo SVHS e Hi8 trabalham com sinal do tipo Y/C. Neste caso, em relação ao cabo descrito acima, o conector RCA (amarelo) de vídeo é trocado por um conector Y/C, mantendo-se os conectores de áudio na placa de som do micro.

A figura acima (placa analógica) mostra as indicações das conexões RCA para sinal composto e Y/C para SVHS / Hi8. A placa possui um conjunto de conectores de entrada e outro de saída: os de entrada são utilizados durante a fase de captura. Ao término da edição do vídeo, através do programa de edição é possível fazer com que o mesmo seja reproduzido e um sinal de saída seja enviado, através da placa, para os conectores de saída. É através destes conectores que o vídeo editado pode opcionalmente ser gravado em um VCR ou câmera. A imagem a seguir, esquematiza as conexões correspondentes entre a placa no micro e a câmera / VCR:


Câmeras e VCRs digitais (formatos Mini-DV e Digital-8 por exemplo) são conectados ao computador através de um cabo FireWire (ou i.Link ou IEEE - 1394) que transmite ao mesmo tempo o áudio e o vídeo. em uma de suas pontas, o conector FireWire ali existente é encaixado na saída do mesmo tipo de câmera ou VCR. Em sua outra ponta outro conector semelhante é encaixado na placa instalada no computador. Neste caso é exigida uma placa diferente, que entenda os sinais digitais.

A maneira mais simples de se trabalhar com edição de vídeo digital é instalar uma placa denominada "porta FireWire", como a mostrada a seguir:


A figura acima (placa digital) mostra dois locais para conexão do plug FireWire. Na maioria das vezes apenas um deles é utilizado; o local sobressalente destina-se à conexão adicional de um segundo equipamento digital. Um exemplo poderia ser o de um VCR digital permanentemente ligado à placa e uma câmera digital ocasionalmente ligada à mesma. A captura no entanto é efetuada sempre através de um único local de conexão na placa. No caso de 2 equipamentos conectados, o software no micro permite, através de uma janela específica, a escolha de qual equipamento será considerado no momento.

A porta FireWire permite a captura de conteúdo para edição com custo muito baixo (preço da placa) e com excelente qualidade de imagem. Aplicações no segmento profissional no entanto, que exigem qualidade broadcast, podem pedir o uso de placas de captura bem mais sofisticadas e com custo muito maior - o que não é o caso do segmento semi-profissional, cujas opções são abordadas neste tópico.

Instalada a porta FireWire, a quase totalidade dos programas de edição irá reconhecer os arquivos capturados por ela. No entanto, alguns programas trabalham de forma diferente, com o auxílio de um circuito impresso, que ajuda o software em determinadas tarefas ou as realiza ele próprio. Neste caso programa e placa tem que ser adquiridos conjuntamente, pois um depende do outro. É o caso da placa Studio DV Pinnacle Systems:


O cabo FireWire é um cabo de duas vias: os sinais podem trafegar tanto em um sentido como em outro. Por este motivo, ao contrário da placa analógica, na placa digital através do mesmo conector é efetuada tanto a entrada como a saída de áudio e vídeo. Ao término da edição do vídeo, através do programa de edição é possível fazer com que o mesmo seja reproduzido e um sinal de saída seja enviado, através da placa, para o conector FireWire. É através deste conector que o vídeo editado pode opcionalmente ser gravado em um VCR ou câmera digitais. O desenho abaixo esquematiza as conexões correspondente entre o micro, a placa e a câmera / VCR:


Placas que trabalham com os 2 tipos de sinais são semelhantes às placas acima, possuindo tanto as conexões analógicas como as digitais.

Opcionalmente, para facilitar a conexão e desconexão dos cabos entre a câmera / VCR e o computador (principalmente no caso das placas que trabalham com os 2 tipos de sinais, analógico e digital, ou seja, utilizam muitos cabos), alguns fabricantes disponibilizam uma pequena caixa, denominada breakout box ou BoB. sua função é trazer para a frente do computador as conexões que de outra forma teriam que ser feitas, geralmente, em sua parte traseira. Estas conexões englobam as entradas e saídas de vídeo da placa (tanto na digital). Em alguns modelos de placa, a entrada e saída de áudio analógico pode ser feita através da paca de edição (ao invés de ser através da placa de som do micro). A figura a seguir mostra uma BoB com locais para conexão das entradas e saídas referidas anteriormente:


Existem placas que trabalham somente no sistema NTSC ou somente em um dos sistemas PAL ou somente no sistema SECAM. Outras podem trabalhar com múltiplos sistemas.

Dispositivo Externo de Captura

Uma das opções no trabalho de edição-não-linear, na fase de captura do material gravado, é utilizar, ao invés de uma placa de captura instalada internamente no computador, a mesma placa instalada dentro de uma caixa externa ao mesmo. Para isso é necessário que o computador possua uma porta FireWire, através da qual a caixa é conectada ao mesmo. A figura a seguir, mostra o dispositivo MovieBoxDV da Pinnacle Systems:



Além do cabo Fire Wire, que conecta-o com a porta FireWire do computador, o dispositivo possui entradas analógicas (sinal de vídeo composto ou do tipo Y/C, sinal de áudio através de conectores RCAáudio) e entrada digital (conector FireWire) através das quais uma câmera / VCR podem ser conectados ao dispositivo, da mesma forma que na opção e placa de captura instalada dentro do computador.

Informações da Empresa: a CorpTV é uma empresa especializada na tecnologia Streaming (Transmissão de dados - vídeo/áudio) para a criação de soluções de comunicação corporativa à distância, transmissão de eventos corporativos e comerciais via internet ou intranet (Videoconferências Ponto-a-Ponto ou Multiponto, Webconferência, Webcast, etc) e criação de canais de TV e Rádio via internet (WEBTV e WEB Rádio).

FONTE: CorpTV