quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Monitorar telefone é peça-chave no Marketing Digital


Autor: José Coscelli

Transformar em clientes as pessoas que entram em contato com sua marca é o grande objetivo de quem investe em Marketing Digital. Para isso, sabe-se que é preciso recorrer a uma estratégia eficiente, que resulte em alta taxa de conversão. Cada vez fica mais evidente que o caminho para atingir essa meta passa pela utilização inteligente de ferramentas de monitoramento das chamadas telefônicas geradas a partir dos anúncios online.

A importância do rastreamento e mensuração das ligações é reforçada por números inéditos sobre a origem dos leads (contatos feitos com a empresa) e conversões. Estatísticas comprovam que a maioria dos leads capturados acontece via telefone. Dados da ReachLocal, empresa global de Marketing Digital, levantados a partir de dois anos de atuação no Brasil com 1.800 clientes, indicam que 49,86% desses contatos são chamadas telefônicas, e 26% delas originadas de um telefone celular – dois anos atrás, os leads vindos de celular não ultrapassavam 8%*. Estudo similar realizado nos Estados Unidos pela Bia/Kensey apontou resultado semelhante: 43% dos leads gerados por campanhas de AdWord (publicidade no Google) são chamadas telefônicas.

Diante do papel fundamental do telefone nas estratégias de Marketing Digital, os anunciantes podem contar com os recursos da tecnologia Call Tracking, que permitem o registro, a gravação e o rastreamento das ligações. Ao utilizar a ferramenta em benefício do marketing, com uma funcionalidade mais ampla, chegamos ao conceito do chamado Call Analytics. O verdadeiro “pulo do gato” está no vínculo da rastreabilidade com as mídias que geraram essas chamadas para identificar a eficiência do marketing. Assim, é possível verificar as fontes do tráfego e realizar a mensuração do retorno do investimento em mídia. Essa aplicabilidade de uma função relativamente simples de telefonia traz inúmeros benefícios para aumentar a eficiência das campanhas online.

Quando o anunciante está apto a identificar as mídias de origem pelas ligações, consegue investir melhor seu dinheiro nas mídias que estiverem gerando melhores resultados e otimizar suas campanhas nas páginas da web que gerarem mais retorno. A ferramenta possibilita ainda melhorar a qualidade do atendimento, pois o cliente pode analisar as ligações e ver o que pode ser aprimorado. É possível ainda descobrir o alcance geográfico de produtos e ofertas, e quais regiões estão demandando mais.

Poder do celular

Não faltam dados que reforcem a obrigatoriedade de recorrer a um serviço de monitoramento telefônico para garantir uma estratégia eficiente de Marketing Digital, levando em conta o vínculo do comportamento do consumidor com o telefone. O mesmo estudo norte-americano da Bia/Kensey mostrou que as chamadas telefônicas têm de 10 a 15 vezes mais chance de se transformar em conversão do que os contatos digitais: quem interage por meio do site (exceto e-commerce) ou manda um e-mail, por exemplo, está menos predisposto a receber demonstração ou comprar o produto do que alguém que liga para o negócio. Segundo pesquisa do Google, 70% das pessoas ligam para a empresa depois de ver um anúncio móvel e 52% das pessoas que se conectam com um negócio depois de uma pesquisa móvel fazem isso por meio do próprio telefone.

Dentro das chamadas, o índice de conversão é maior quando elas se originam de aparelhos celulares. O poder do celular para aumentar a taxa de conversão foi confirmado em levantamento da Bia/Kelsey: de todos que fizeram pesquisa em aparelho móvel, 57% concretizaram a compra, enquanto esse índice cai para 7% entre as pessoas que fizeram pesquisa de computador.

O aumento da importância do celular nas campanhas digitais está diretamente ligado ao crescimento do mercado mobile: cresce com ele o número de chamadas geradas para as empresas, derivadas de pesquisas e publicidade mobile. Como resultado dessa tendência, a Bia/Kesley espera que pesquisas móveis devem, praticamente, engolir as outras fontes de pesquisa e alcançar 65 bilhões de ligações para empresas até 2016. A previsão de crescimento é de 42% ao ano, chegando a 73 bilhões de chamadas para as empresas até 2018, apenas nos Estados Unidos.

Diante deste cenário, fica claro que a adoção do monitoramento telefônico inteligente é essencial para garantir as melhores oportunidades de negócio por meio da mensuração dos resultados dos investimentos em mídia. É um recurso que agrega valor e veio para ficar.


*Esses números foram levantados em uma base de dados de 1.800 clientes dos diversos setores de atividade, que mais investem em publicidade no Google no Brasil. Durante dois anos (de julho de 2013 a julho de 2015), esses clientes tiveram 2.967.240 leads.

FONTE: CorpTV