segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Dica: o que fazer se você não pode, ou não quer, abandonar o Windows XP

Autor: Lincoln Spector

Provavelmente você já sabe que a Microsoft irá encerrar completamente o suporte ao Windows XP em 8 de Abril deste ano, e com isso o desenvolvimento de qualquer tipo de atualizações ou correções, mesmo para problemas sérios de segurança. Com isso o sistema irá gradualmente se tornar menos seguro, e o risco associado ao seu uso aumenta. Já detalhamos os perigos e apresentamos bons motivos para migrar para uma versão mais moderna do Windows em um outro artigo: ao insistir em um sistema operacional com mais de uma década de vida você está perdendo em produtividade, suporte a novas tecnologias e principalmente segurança.

Mas talvez você esteja entre os que não podem abandonar o Windows XP. Talvez sua empresa dependa de um aplicativo ou hardware especializado que não funciona com o Windows 7 ou 8. Ou talvez você não possa arcar com os custos de um novo PC agora, e sua máquina atual não seja capaz de suportar um upgrade. Nesses casos, o que fazer?

Vamos dar algumas dicas de como proteger seu computador com o Windows XP mesmo após a Microsoft cessar o desenvolvimento de atualizações. Mas nossos conselhos vem com um aviso: esta não é uma proteção perfeita, e o melhor é abandonar o sistema. Se isso não é possível, considere desconectar o computador da internet se puder. Use-o “como antigamente”, como uma máquina verdadeiramente “pessoal” e sem conexão com o mundo externo. Se precisar navegar ou ler e-mail, use um outro computador mais moderno, ou um tablet.

Se nem isso é possível, siga estas sugestões:

Consiga um pacote de segurança completo: um antivírus simples não é o suficiente. Compre um pacote de segurança que tenha um firewall de mão dupla (que filtra tanto as conexões que chegam à sua máquina como as que saem dela) e proteção contra exploits, além de um antivírus. Pessoalmente gosto do Kaspersky Internet Security, que aliás foi o melhor colocado em nosso ranking 2014 de produtos de segurança (que publicaremos em breve).

Peça uma segunda opinião: agora que você tem um pacote de segurança poderoso… não confie nele. Complemente-o com o Malwarebyte Anti-Malware Free. Rode este utilitário uma vez por semana para procurar por malware que seu pacote de segurança tenha deixado passar.

Use o Firefox ou Chrome: um navegador desatualizado é uma porta aberta para malware, e qualquer versão do Internet Explorer compatível com o Windows XP é uma verdadeira “anciã”. Felizmente, mesmo as versões mais recentes do Mozilla Firefox e do Google Chrome podem rodar em sua máquina.

Proteja seu navegador: scripts são uma possível forma de distribuição de malware, mas felizmente há extensões para seu navegador que podem bloqueá-los. Mas você terá de dizer a estas extensões para abrir exceções e permitir scripts em sites nos quais você confia. Se você usa o Firefox, instale o NoScript Security Suite. Se prefere o Chrome, vá de NotScripts. Aproveitando: ambos os navegadores tem ajustes que podem ser feitos para que fiquem ainda mais seguros. Veja nossas dicas para o Firefox e para o Chrome.

Mantenha seu software atualizado: software desatualizado é outra porta de entrada para malware. A primeira coisa que você deve fazer é instalar apenas os programas essenciais em sua máquina com o Windows XP. A segunda é mantê-los automaticamente atualizados usando um utilitário como o Secunia Personal Software Inspector (Secunia PSI), que é gratuito. Ele analisa todos os programas instalados, verifica se há atualizações disponíveis e baixa e instala elas para você. Assim você evita que um “buraco” já corrigido por um desenvolvedor em um programa fique aberto em sua máquina.


E lembre-se: mesmo os pacotes de segurança e navegadores eventualmente irão deixar de suportar o Windows XP. Não dá para mantê-lo em uso para sempre. Começe já a planejar uma migração, mas não demore muito!