segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Diretor do Facebook fala sobre o futuro para marcas e conteúdo na rede social


Autora: Mariana Ramos

O YouPIX CON aconteceu na última quarta-feira (23), mesmo dia em que o Facebook anunciou a inserção do vídeo 360°. É claro que em uma conferência sobre, dentre outras coisas, tecnologia e inovação não poderia faltar a presença da plataforma na qual as pessoas passam boa parte de seu tempo.

Para falar sobre como o Facebook está trabalhando para ajudar as marcas a encontrarem "o caminho das pedras" dentro da rede social, o evento contou a presença de Raphael Vasconcellos no painel "Facebook, brands and content", apresentado no palco Keynote Stage.

Durante sua fala, o Diretor de Soluções Criativas afirmou que os produtores de conteúdo exploram mal as ferramentas disponíveis no Facebook, estando ainda muito presos a vídeos e fotos, formatos mais tradicionais. Para ele, é necessário que os creators conheçam melhor as possibilidades que a rede oferece, como os anúncios em carrossel. Um dos exemplos de recurso que, segundo ele, traz resultados interessantes e precisa ser melhor explorado pelas marcas é o autoplay.

Ainda sobre vídeos, Vasconcellos apresentou aprendizados importantes que a rede social teve com o formato. O primeiro é o fato de que os três segundos são essenciais para chamar a atenção do usuário. A inserção de vídeos sem som foi o segundo fator citado. Por estarem navegando e praticando outras atividades ao mesmo tempo, a ausência de som é positiva no sentido de ser menos invasiva e não prejudicar a experiência do usuário em seu feed. Outro insight trazido é que os produtores de conteúdo devem passar a considerar as legendas em seus vídeos.

Segundo uma "linha de evolução" dos formatos apresentada pelo executivo, estamos vivendo o momento do vídeo, que foi precedido pelo tradicional dueto entre texto e foto. Raphael foi enfático ao afirmar que o conteúdo imersivo é o caminho a ser trilhado daqui para frente. Vídeos 360° e Oculus foram lembrados pelo executivo como o futuro próximo do conteúdo no qual as marcas devem apostar.


Aos creators, um recado finalizou a palestra do diretor do Facebook: "Vamos vender os devices, vai faltar conteúdo".

FONTE: CorpTV