terça-feira, 22 de outubro de 2013

Videogame potencializa habilidades e rendimento do profissional

Considerado por muitos um mero entretenimento, o videogame pode potencializar as habilidades e o rendimento dos profissionais, conforme revelou um estudo da University of Colorado Denver Business School, nos Estados Unidos.

Para chegar ao resultado, 6.476 estagiários foram treinados para a rotina de trabalho em uma empresa. Eles foram divididos em dois grupos, sendo que um foi utilizado o videogame para o processo.

Após os testes, os pesquisadores descobriram que os profissionais que tiveram treinamento baseado em jogos apresentaram 14% mais habilidades que aqueles que não tiveram a prática. Além disso, o nível de conhecimento factual e a taxa de retenção de informações ficaram 11% e 9% acima, respectivamente, do grupo de estagiários sem o videogame.

A pesquisadora e professora de Administração, Traci Sitzmann, explica que algumas empresas já utilizavam o videogame no ambiente corporativa há anos, mas tudo era baseado no palpite. Os gestores suspeitavam que os jogos ajudavam na produtividade, mas não tinham como mensurar. “Agora sabemos que o videogame ajuda no treinamento do profissional”.

Segundo ela, a pesquisa valida o tempo e os milhões investidos por essas empresas para desenvolverem formas de entretenimento interativo que envolvam os funcionários.

Na prática Para aumentar a produtividade e instigar a criatividade do profissional, Traci acrescentou que os jogos funcionam melhor quando envolvem o usuário, em vez de instruí-los passivamente. Ela afirmou ainda que o videogame chega a ser 16% mais eficaz que outros métodos de ensino, mas, para isso, os funcionários devem ter acesso aos jogos sempre que desejarem. “Uma das vantagens dos jogos eletrônicos é que são intrinsecamente motivadores, isso é, os funcionários optam por jogarem repetidamente até dominar as habilidades.”


Contudo, a pesquisadora lembra que o videogame deve ser parte de um treinamento. “Lembrem-se que ele é uma ferramenta e não um substitui um bom treinamento. Mas, se disponibilizar o videogame, você provavelmente terá um trabalhador mais produtivo”.

FONTE: CorpTV